Equipe de desenvolvedores do inédito Oddspointer é filiada à Abrapel

Ferramenta estima as probabilidades dos candidatos nos dois turnos. Ainda analisa de a disputa pode terminar no 1º turno


Jornalistas, estrategistas, pesquisadores e quem acompanha as eleições de 2022 têm à disposição, desde o início de junho, a ferramenta inédita para consultas: a plataforma Oddspointer (www.oddspointer.com).


Quem acessar a página eletrônica terá informações, com gráficos e textos curtos, em tempo real, do desempenho médio dos presidenciáveis, e também das probabilidades de cada um, nos dois turnos.


O Agregador ODP, é uma fotografia da disputa eleitoral pela opinião pública, segundo dados consolidados de 12 institutos de pesquisas, entre eles, Datafolha, Ipespe, Ipec e MDA.


O ODP combina os resultados dos levantamentos para estimar a proporção de votos sobre o total do eleitorado que seria recebida por cada candidato, considerando-se que a eleição viesse a ocorrer na data do survey (pesquisa quantitativa) mais recente.


Ele considera as características amostrais, metodologia e questionário de cada material divulgado, registrado no TSE, atribuindo pesos distintos aos institutos que realizaram maior número de estudos e com experiência comprovada no acompanhamento de pleitos. Sua atualização ocorre sempre a partir da publicação de novos levantamentos.


Algoritmo e inovação


Inspirado em experiências na Europa e Estados Unidos, como a tradicional The Economist e os sites FiveThirtyEight e Político, o algoritmo Oddspointer é uma novidade no Brasil.


A ferramenta estima semanalmente as probabilidades de os candidatos chegarem em primeiro e segundo lugar ao segundo turno da eleição presidencial, ou um deles vencer no primeiro ou segundo turno.


Ela processa as intenções de votos captadas pelas pesquisas e um conjunto de variáveis do dia da população: política, economia, perfil populacional e comportamento. Entre as variáveis estão: taxa de desemprego, desemprego, IPCA, percepção da Economia, avaliação do Governo Federal, rejeição e exposição.


Coordenadores da plataforma, o cientista político Vinicius Alves e o jornalista Mauro Rocha explicam que “as pesquisas e questões políticas, econômicas e culturais têm conexão com o desempenho dos competidores”.

A plataforma teve a consultoria do sociólogo, cientista político e sócio emérito da ABRAPEL Antonio Lavareda.


https://oddspointer.com/equipe/


 

Seja um Associado

Ao se associar você poderá participar dos eventos, atividades da associação, descontos em cursos, palestras e produtos, informações qualificadas, além de ter acesso exclusivo ao nosso repositório de dados e a todos os benefícios da ABRAPEL!

Gratuito até Abril de 2023

Indivíduos que atuam em pesquisas e estudos eleitorais em instituições públicas e privadas nacionais.